357,6 mil veículos foram financiados em abril

O mês de abril encerrou com 357.591 veículos financiados, entre autos leves, motos e pesados. O resultado mostra uma queda de 1,9% em relação a abril do ano passado. Os dados consideram unidades novas e usadas. No acumulado do ano, de janeiro a abril, o volume de financiamentos de veículos somou 1.566.560 unidades, alta de 5% na comparação com o mesmo período de 2016.

O levantamento é da B3, empresa resultante da combinação de atividades da BM&FBOVESPA, uma das maiores bolsas do mundo em valor de mercado, e a Cetip, maior depositária de títulos privados da América Latina. A B3 opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), base privada de informações que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil.

O SNG impede que o processo de financiamento de veículos seja suscetível a fraudes sistêmicas.
Em abril, as vendas financiadas de veículos novos se mantiveram em queda. Ao totalizar 125.214 unidades negociadas, o volume recuou 12,3% ante abril de 2016. Já as unidades usadas atingiram 232.377 vendas a crédito no mês, avanço de 4,8% na mesma base de comparação.

"Mesmo em um mês com muitos feriados, o volume médio por dia útil de financiamentos de automóveis leves novos e usados cresceu 1,5%, em relação a março", disse Marcus Lavorato, gerente de Relações Institucionais da B3.

Entre os automóveis leves, foram financiadas 76.389 unidades novas em abril, queda de 9% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já as vendas a prazo de carros usados totalizaram 213.463 unidades, aumento de 4,8% na mesma base de comparação.

Em abril, os autos leves com nove a 12 anos de uso avançaram 34,4%, na comparação com o mesmo período de 2016, com 33.882 carros negociados. Os carros com quatro a oito anos de uso também apresentaram alta de 9% e somaram 120.833 unidades vendidas a prazo. Já os autos leves novos e com até três anos de uso mostraram queda de 9% e 18,7%, respectivamente.

Considerando as modalidades de financiamento, o CDC avançou em abril e continua sendo a mais utilizada pelos consumidores, com 295.080 unidades negociadas, alta de 3,5% na comparação com o mesmo período de 2016. Já o consórcio recuou 17,1% ante abril do ano passado, com 53.781 unidades.

O prazo médio de financiamento de autos leves com até três anos de uso aumentou de 41,4 para 43,2 meses em abril, em relação ao mesmo período de 2016. No mês, o prazo para carros com quatro a oito anos de uso também avançou de 42,5 para 43,2 meses, na mesma base de comparação.

Fonte: InvestimentoseNoticias