Sete dicas para comprar um veículo seminovo

Da documentação ao estado de conservação do veículo, veja o que checar para conseguir fechar um bom negócio

Enquanto o mercado de veículos 0km no país ainda mostra os primeiros sinais de recuperação, o segmento de usados e seminovos está em alta. Com preços mais acessíveis, é possível adquirir um veículo seminovo em bom estado de conservação e com pouca quilometragem rodada sem gastar muito. Contudo, ter atenção a alguns detalhes pode fazer a diferença entre fechar um bom negócio e ter dor de cabeça no futuro. 

Pensando nisso, o iCarros reúne dicas da Proteste, a maior Associação de Consumidores da América Latina, e do Cesvi Brasil para te ajudar na escolha do seu próximo carro seminovo. 

- Consulte débitos e restrições
Acesse o site do Detran de seu Estado e, com a placa e o Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) em mãos, faça uma pesquisa para saber se há débitos e restrições para aquele veículo. O sistema traz informações sobre pagamentos de IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores), multas, inspeção veicular, licenciamento do ano, bloqueio por furto, registro de guincho e demais restrições.

- Pesquise sobre recalls
Verifique se o veículo foi envolvido em algum chamado de recall e, se for o caso, exija a comprovação de que o reparo foi feito. O Procon.SP, por exemplo, permite pesquisar pela marca ou pelo modelo. 

- Cuidado com a venda casada
Segundo a Proteste, é comum que algumas lojas exijam um check-up ou vistoria cautelar do usado na hora de negociar o seu veículo atual como parte do pagamento do novo, cobrando do consumidor pelo serviço. A entidade, porém, destaca que a prática é ilegal. A recomendação é dar preferência a estabelecimentos isentos dessa cobrança.

Vai financiar? Faça a simulação das parcelas
- Procure empresas conhecidas e consolidadas 
Cuidado ao fechar negócio com lojas pouco conhecidas ou, principalmente, com particulares. Ao comprar o carro diretamente do dono, não há garantia nem cobertura do Código de Defesa do Consumidor. Por isso, é importante conhecer o proprietário ou a loja. Se não for esse o caso, exija o Laudo Cautelar do veículo, um documento homologado pelo Detran que atesta o histórico do carro, apontando débitos pendentes e informações de sinistro, roubo ou furto, boletim de ocorrência por envolvimento em acidentes e até passagem por oficinas de seguradoras, o que indicaria uma batida ou danos no passado.

- Atenção à documentação
Se um carro usado for entrar na negociação, tenha o cuidade de fazer a transferência do documento desse veículo com a venda registrada em cartório.

Veja as ofertas do iCarros
- Pesquise preços
Confira se o valor de mercado está dentro do que se pratica, pesquisando e comparando preços na internet. Desconfie se o valor estiver muito abaixo, o que pode significar problemas de documentação, restrições ou ainda avarias no veículo. 

- Confira a quilometragem e o desgaste
Veja também se a quilometram do carro desejado está adequada ao desgaste do volante e dos pedais. Quanto menos rodado, menor devem ser os sinais de desgaste. O mesmo vale para os pneus. Não deixe de checar ainda vãos de portas para ver se estão fechando corretamente e sem esforço e as borrachas de vedação, que não devem estar ressecadas nem com rachaduras. Vale olhar também o estados dos carpetes e observar se há cheiro no interior do veículo. 

Fonte: iCarros