Venda de carros com mais de quatro anos de uso aumenta no RS

Negócios de veículos com quilometragem de quatro a oito anos de uso avançaram 22,4% no primeiro semestre
No grupo de seminovos e usados, a venda de automóveis de passeio e comerciais leves patinou no primeiro semestre no Rio Grande do Sul. De janeiro a junho, o Estado registrou a negociação de 394,3 mil veículos, aponta a Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto) — uma queda de 0,5% em relação a 2017.   

Na soma de todos os segmentos, a venda de veículos usados com quilometragem de quatro a oito anos avançou 22,4% no primeiro semestre. Entre os veículos com nove a 12 anos, o crescimento foi de 33,9%. Já entre os com 13 anos ou mais, a alta alcançou 20,3%.  

O desempenho dos carros seminovos, com até três anos de rodagem, provocou a queda geral: o percentual de venda caiu 54,7% no Estado. De acordo com o presidente da Associação dos Revendedores de Veículos Automotores do Rio Grande do Sul (Agenciauto/Fenauto-RS), Rodrigo Dotto, a queda nas vendas de carros zero-quilômetro na crise afetou os seminovos.  

— Como houve baixa nos negócios de carros zero-quilômetro durante a crise, o setor de seminovos ficou com menos matéria-prima disponível. A venda de carros novos ainda não aumentou no nível esperado. Por isso, houve queda nos seminovos, hoje escassos no mercado — avalia Dotto.  

Além de automóveis de passeio e comerciais leves, o levantamento da Fenauto abrange comerciais pesados e motos.  

— O atual momento é favorável para os usados. As pessoas não estão querendo gastar tanto. Esse crescimento deve ser mantido até o final do ano — projeta Dotto.  

Fonte