Vendas de carros usados e produção de veículos pioram em setembro

No acumulado do ano, os dois índices são positivos; crise na argentina afetou o número de exportações de automóveis brasileiros

As vendas de carros usados no Brasil caíram 15,4% em setembro, segundo a Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto). O acumulado do ano, no entanto, apresentou crescimento de 0,2%. A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) também divulgou números pouco animadores: no último mês, foram produzidos 23,5% menos automóveis que em agosto. De janeiro a setembro de 2018, por sua vez, a fabricação aumentou 10,5%.

Compare os números de produção de automóveis e vendas de carros usados
Setembro de 2018
Índice

Agosto de 2018

Setembro de 2018

Comparação

Vendas de carros usados

 1.164.857

 1.377.484

– 15,4%

Produção de veículos

 273,1 mil

 291,5 mil

– 23,5%

 
Acumulado do ano
Índice

Janeiro a setembro de 2018

Janeiro a setembro de 2017

Comparação

Vendas de carros usados

10.551.979

10.528.442

0,2%

Produção de veículos

2.194.754

1.986.164

10,5%

A Fenauto analisa que a margem de crescimento das vendas de carros usados (no acumulado) parece estar se estabilizando. Isso porque os últimos resultados são próximos do apresentado em setembro: 0,3% em julho e 0,4% em agosto.

"Tenho esperança de que com as próximas eleições, possam ressurgir razões para a recuperação de perspectivas positivas e uma consequente melhoria nos índices de confiança do consumidor, refletindo nos resultados do mercado", disse o presidente da Fenauto, Ilídio dos Santos.

Produção de veículos
Duas razões podem ter influenciado nos números da produção de veículos brasileira. A primeira é o baixo índice de exportação, causado pela crise na Argentina. O país vizinho é responsável por 75% do total das nossas exportações. A outra é o fato de setembro ter tido quatro dias úteis a menos que agosto. Esse último fator também interferiu no número das vendas dos carros usados.

Exportações
Depois de um ciclo positivo, as exportações de automóveis apresentaram queda de 29,7% na comparação com agosto.

O nosso principal mercado é a Argentina, respondendo por cerca de 75% do total das exportações. No mês passado esse número caiu e o volume foi de apenas 50%", explicou Luis Megale, Presidente da Anfavea.

A Anfavea acredita que a produção de veículos brasileira chegará a três milhões de unidades em 2018.

Fonte