Vendas de veículos usados avançam 2,1% no acumulado até julho

Transferências somam 6,36 milhões de unidades no período, na soma de leves e pesados 

As vendas de veículos usados cresceram 2,1% no acumulado do ano até julho, segundo a Fenabrave. Mais de 6,36 milhões de unidades trocaram de dono neste período, considerando a soma de leves e pesados, o que inclui automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. De acordo com a entidade, para cada veículo novo vendido nos sete meses, foram vendidos quatro usados.
Os dados mostram ainda que houve aumento dos volumes em todos os segmentos. Enquanto as transações de leves cresceram pouco mais de 2%, ao totalizar 6,1 milhões de unidades transferidas, entre automóveis e comerciais leves, os pesados avançaram 5,1%, para 236,5 mil caminhões e ônibus. 

No comparativo mensal, as transferências também foram maiores em julho ao superarem a casa do 1 milhão de unidades, sempre considerando a soma de leves e pesados. Este volume é 25% maior que o verificado em junho, quando as vendas de usados fecharam em 836,3 mil veículos, entre automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. 

Para Ilídio dos Santos, presidente da Fenauto, entidade que reúne os revendedores, os resultados indicam certo ânimo do mercado, mas ainda é preciso cautela para comemorar.

"Devemos lembrar que embora a economia ainda não tenha deslanchado como esperávamos, já tivemos a aprovação preliminar da reforma da previdência, o que esperamos, possa ser o início de um ciclo mais duradouro de aquecimento dos negócios. Temos acompanhado com atenção a variação negativa dos índices de confiança do consumidor, a redução das previsões de crescimento do PIB e relatórios de outros agentes que apresentam suas projeções e perspectivas sobre o desempenho da economia, regularmente. Sabemos que essa série de fatores pode influenciar a decisão de compra de um veículo", analisa.

Fonte