Mercado de veículos seminovos reage à crise e tem alta de 9,1% em outubro

Balanço da Fenauto revela 1.467.037 veículos comercializados em outubro de 2020, contra 1.397.247 no mês anterior. Segmento consegue ver luz após pandemia da Covid

Após um período ruim de negócios no mercado automotivo como um todo, devido à pandemia, o setor de carros seminovos e usados assiste a um processo de recuperação, segundo relatório da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto), divulgado no início de novembro.

O balanço do mês de outubro revela que o segmento está conseguindo superar os efeitos do coronavírus, que principalmente entre março e abril foram severos para a maioria das empresas especializadas em veículos. No último mês, conforme o estudo, o resultado nas vendas ficou 5% maior que o volume aferido em setembro. Foram comercializados 1.467.037 veículos, contra 1.397.247. O índice verificado em outubro já é 9,1% maior do que o mesmo mês de 2019.

Conforme a Fenauto, os modelos de automóveis mais procurados em outubro foram os seminovos com até 3 anos de uso, com um aumento na procura de 7,8%, seguidos pelos usados jovens (com 4 a 8 anos), com 5,2%, usados maduros (entre 9 e 12 anos), com 4,3% e, entre os carros com mais tempo de uso, superior a 13 anos, o dado é de 3,9% a mais na procura. No topo da lista de preferência entre os consumidores, segundo a entidade, o Gol continua como campeão do ranking, com 85.176 unidades comercializadas em outubro.

Segundo outra pesquisa, da Kelley Blue Book Brasil (KBB Brasil), indicador de preços de carros novos e usados do mercado brasileiro, se considerado o âmbito nacional, em setembro os modelos seminovos apresentaram alta de 1,28% nos preços, com o maior reajuste positivo observado entre os carros de ano/modelo 2020, de 1,87%.

A projeção é de que os bons números se estabeleçam até o fim do ano, quando as vendas, naturalmente, ficam mais aquecidas. Esta retomada, em um momento em que a pandemia ainda reflete em diversos segmentos da economia, mostra no mercado automotivo empresas estruturadas e que vêm conquistando, ainda assim, a confiança do consumidor.

Fonte