Lojistas de Mogi voltarão às ruas contra aumento do ICMS determinado por Doria

Representantes de revendedoras e concessionárias temem queda das vendas, aumento do preço dos carros e demissões

Pela segunda vez, donos de agências e concessionárias de veículos de Mogi das Cruzes vão às ruas em um protesto contra o aumento do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). A segunda carreata acontecerá nesta quinta-feira (21), a partir das 10 horas, e terá como ponto inicial a avenida Civica, no Mogilar, e irá percorrer vias da cidade.

Segundo um dos organizadores, Eweton Khoury da Silva, o objetivo do movimento é reunir ainda mais participantes. O ato foi convocado em outras cidades paulistas contra pacote de ajuste fiscal que começou a vigorar na semana passada.

De acordo com os organizadores, o aumento deverá impactar no preço dos veículos e enxugar ainda mais o mercado de trabalho do setor. Com reajuste, as revendedoras deverão pagar alíquota de 5,5% sobre o valor de venda dos veículos usados, enquanto o valor anterior era de 1,8%. Os índices serão alterados nos próximos meses. Em abril, a alíquota deverá ser reajustada para 3,9%. Há mudanças também para os veículos novos, que passam de 12% para 13,3%.

O Governo do Estado alega que o ajuste irá equilibrar os cofres estaduais, que sofreram forte baixa com a recessão econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Como na semana passada, o grupo pretende pressionar a revisão ao aumento, aprovado pela Assembleia Legislativa.

Situação parecida foi vivenciada pelo setor do agronegócio – após mobilização em diversas cidades paulistas, o governador João Doria (PSDB) reviu a decisão.

A expectativa dos comerciantes é também ser contemplado com a compreensão do governo estadual, diante das perdas previstas pela categoria. O setor, aliás, já sente o impacto gerado pela queda na venda dos carros zero quilômetro.

A concentração dos manifestantes, que promete fazer um buzinaço e reunir ainda mais representantes do segmento, está marcada para 9 horas, na avenida Cívica, no bairro do Mogilar. A saída da carreata ocorrerá às 10 horas. É o terceiro protesto contra o aumento realizado em Mogi das Cruzes, sendo que o primeiro foi o dos agricultores, e os dois outros dos lojstias do setor de automóvel.

fonte