Setor de carros usados faz protesto contra aumento de ICMS

Dezenas de proprietários e funcionários de lojas de automóveis de Sorocaba realizaram uma carreta na manhã deste sábado (9) em protesto à decisão do governador João Doria (PSDB) de aumentar em 207% a alíquota do ICMS ( Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Segundo o grupo, o ato contou com cerca de 400 carros.

O grupo se reuniu na rua Padre Madureira, no bairro Santa Rosália, por volta das 11h, e saiu em caerreta por importantes vias da cidade, como as avenidas Dom Aguirre, Washington Luiz, Armando Pannunzio, General Carneiro, ruas São Bento e 15 de Novembro e avenida São Paulo. A dispersão ocorreu por volta das 13h30 no estacionamento do Paço Municipal.

De acordo com o grupo, a ação visa chamar a atenção da sociedade para a decisão do governo estadual que, segundo eles, impacta não só nós lojistas, mas também clientes e funcionários. “Nessas novas bases, acarretará no aumento dos preços dos veículos para uma provável diminuição de vendas de seminovos em todo o estado, podendo gerar desemprego e até fechamento de lojas”, dizem os lojistas.

Com vigência a partir de 15 de janeiro, o ICMS no estado de São Paulo aumentou de 1,8% para 5,53%. O impacto do aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços promete aumentar os preços de carros novos e usados. Os representantes do setor consideram o aumento do imposto “desproporcional e abusivo”, já que o ICMS de um carro vendido por R$50 mil atualmente é de R$5 mil, recolhendo a loja R$900 (18%). Após 15 de janeiro, caso o governo estadual mantenha a decisão, com o aumento do percentual do valor na nota fiscal, o mesmo carro de R$50 mil terá R$15.350 como base de cálculo e o lojista terá de recolher R$2.763.

Fonte